top of page

Aviso aos pais! Perigo! Criança doente!

Criança doente

Prezados pais e responsáveis,


Como médico pediatra atuante em pronto socorro, entendo a preocupação que surge ao perceber os primeiros sinais de doença em seus filhos. No entanto, é fundamental considerar a melhor abordagem para garantir o bem-estar deles, especialmente evitando visitas desnecessárias a emergências durante a noite ou madrugada, quando os sintomas são leves. Aqui estão algumas orientações importantes sobre como proceder em casos de sintomas precoces e quando realmente buscar o pronto socorro:

1. Avaliação Inicial dos Sintomas:

  • Febre leve (abaixo de 38,5°C): Em muitos casos, a febre é uma resposta natural do corpo a infecções e não significa, por si só, algo grave. Mantenha a criança confortável, ofereça líquidos e observe. A febre só é preocupante se muito alta, persistente ou acompanhada de outros sintomas severos como rigidez de nuca, sonolência excessiva ou dificuldade para respirar.

  • Tosse ou Coriza: Frequentemente, esses são sintomas de resfriados comuns. Mantenha a criança hidratada e em repouso. Umidificadores de ar e soluções salinas nasais podem ajudar a aliviar a congestão.

  • Dor de garganta leve: Geralmente, não é motivo para preocupação imediata. Ofereça alimentos macios e líquidos em temperatura ambiente. Observe a evolução dos sintomas e a capacidade da criança de comer e beber normalmente.

2. Cuidados em Casa:

  • Hidratação: Manter a criança bem hidratada é crucial. Ofereça água, sucos naturais e, se necessário, soluções de reidratação oral, especialmente se houver febre.

  • Descanso: Um bom descanso é essencial para a recuperação da saúde. Garanta que seu filho tenha um ambiente tranquilo e confortável para descansar.

  • Monitoramento: Anote a frequência dos sintomas, como febre, tosse e padrões de respiração. Esses dados são úteis caso uma consulta médica se torne necessária.

3. Quando procurar o Pronto Socorro - será que é uma criança doente?

  • Sintomas severos: Se a criança apresentar dificuldades respiratórias, febre muito alta, convulsões, sinais de desidratação (como ausência de lágrimas ao chorar, boca muito seca), ou se estiver extremamente irritada ou letárgica, procure imediatamente o pronto socorro.

  • Persistência e agravamento: Se os sintomas persistirem por mais de alguns dias ou piorarem, uma avaliação médica se faz necessária. Sinta se realmente é uma criança doente.

4. Consultas agendadas:

Para sintomas persistentes que não configuram uma emergência, recomenda-se agendar uma consulta no horário regular do pediatra. Isso evita exposições desnecessárias em ambientes de alto risco, como o pronto socorro, especialmente em períodos de alta de doenças infecciosas.

Conclusão:

A tranquilidade em saber como agir diante dos primeiros sintomas de doenças em crianças contribui significativamente para o cuidado adequado e pode prevenir visitas desnecessárias ao pronto socorro. Use estas orientações como um primeiro passo para cuidar de seu filho de forma segura em casa e não hesite em buscar ajuda médica quando os sintomas forem preocupantes.




23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント

5つ星のうち0と評価されています。
まだ評価がありません

評価を追加
bottom of page